Era uma vez… um edifício chamado Anita.

anita

Há exatamente um mês, voltamos de uma baita experiência de mais de três meses morando em NYC. Meses intensos e de muita novidade imersos em outra cultura, novos amigos e muito aprendizado em uma outra realidade. Um mundo paralelo, eu diria. E enfim, o tempo voa. Voltamos.

A volta é sempre difícil. E há quem diga que é frescura, mas só quem passa por esse momento sabe do que estou falando. Esse choque de realidades dá um nó na cabeça e faz uma confusão com nossos sentimentos que é inexplicável. Eu já passei por isso duas vezes, a primeira em 2010 quando voltei da minha primeira revolução pessoal e profissional depois de quase um ano morando e estudando em Barcelona. Outra vez, em 2012, após passar 6 meses morando no Brooklyn e mais uma vez, entre altos e baixos, buscando “me encontrar” quando voltei para o Brasil.

Foram alguns dias, meses, anos aprendendo muito sobre esse ir e vir. Sobre deixar minha zona de conforto e voltar pra “casa”.

home

Casa. Tá aí uma palavra que mudou completamente de sentido ao longo desses anos. Minha casa é meu corpo. Minha casa é meu coração. E como já diz aquela frase (que adoro em inglês) “Home is where the heart is”. E essa é a mais pura verdade. Precisamos estar sempre “cheios”, com o coração e a mente preenchidos de coisas boas e isso pode acontecer em qualquer lugar. A nossa vida somos nós quem fazemos e transformamos, não importa o lugar. Eu aprendi que eu posso estar do outro lado do mundo, mas se eu não estiver bem aqui dentro, não estarei bem, nem em paz em lugar algum.

Pensando nisso, logo que pisamos em terras tupiniquins, surgiu a oportunidade e o risco de começar algo novo. E desde o início, mesmo com medo de não ter grana suficiente e da suposta “crise” que nosso país enfrenta, eu sabia que era a decisão certa a ser tomada. Ficar parado não dá.

2015-10-12 16.11.11

Eu e o Marcos alugamos o SEGUNDO ANDAR do Edifício Anita, influenciados pela Bruna Castro, essa amiga que me inspira há anos e que agora, seguimos sonhando e vibrando a cada nova ideia. Sabemos que construiremos muitas coisas lindas juntas no coração de Curitiba. Aqui nesse lugar que se destaca em meio a um centro caótico e ainda assim lindo. Vamos transbordar esse amor que já não cabe só dentro desse prédio. Aqui, Marcos Paulo e eu apertamos o play para outra etapa de nossas vidas: nosso estúdio e um lugar para inspirar e pra deixar a criatividade rolar solta e sem limites.

No Edifício Anita já fizemos novos amigos. Gente apaixonada pelo que faz e movida por novidades. Essa “nova vida” apenas começou, mas já estamos super felizes em compartilhar tudo isso com nossos novos vizinhos do Estúdio Coletivo e da Casa Samambaia. E logo mais, com quem quiser se juntar a nós para todos os eventos que temos em mente!

2015-10-10 14.03.27-2

Um super obrigada à Bruna, Carol, Doo, Gihad, Thiago e Chien por esse início cheio de boas energias. E principalmente, um obrigada especial ao meu parceiro de todas as horas e loucuras, Marcos Paulo <3

 

About Cristina Pagnoncelli

Designer gráfica e artista visual. Inquieta e como (quase) toda aquariana, intensa. Observadora, instragram lover e eterna amante de Black Sabbath e seus discípulos... \m/

Leave a Reply